Temos que aprender a amar a nós mesmos exatamente aqui e agora. Precisamos entender que não importa se achamos nossas ações passadas horríveis, pois a cda dia nossa vida se renova. Sempre fomos dignos de amor. Uma criança pode ser desobediente, mas será sempre adorável. E, assim, somos todos crianças na medida em que fomos programados com os nossos apegos da consciência inferior. Devemos, portanto, aceitar os melodramas em que nos envolvemos enquanto vivemos o atual conjunto de nossas tendências. Isso também faz parte da vida e da evolução.