Marcia Rodrigues
Radio Butterfly Hosting
Radio Butterfly Hosting

Programa "Seu Destino nas Cartas de Tarot" ao vivo das 14 as 16 horas
Telefone: (16) 99602-0021

O Tarot

Por Jung e M.O.Mebes
O Tarot é um baralho de cartas misterioso e de origem desconhecida. Tendo, pelo menos, seis séculos de existência, é o antepassado direto das nossas modernas cartas de jogar. No correr das gerações, as figuras pintadas nessas cartas desfrutam de muitas encarnações. Testemunho da vitalidade e da sabedoria do antigo Tarot é o fato de que, embora tenha gerado um filho tão ativo quanto as cartas de jogar que usamos hoje em dia, o baralho-mae não se aposentou. Na Europa Central, as estranhas cartas do Tarot têm permanecido em uso constante em jogos e na cartomancia. Agora, na América, o Tarot veio repentinamente à tona da consciência pública. Como as figuras enigmáticas que surgem de repente, inesperadamente, em nossos sonhos os personagens do tarot parecem estar gritando para nos chamar a atenção.

Erupções dramáticas desse gênero usualmente siginificam que aspectos negligenciados de nós mesmos buscam reconhecimento. Como as figuras dos nossos sonhos, sem dúvida, as personalidades do tarot introduziram-se em nossa auto-satisfaçao a fim de trazer-nos mensagens de grande importância; mas o homem moderno, imerso como está numa cultura verbal, acha a linguagem pictória não-verbal do Tarot difícil de decifrar.

Uma viagem pelas cartas do Tarot, primeiro que tudo, é uma viagem às nossas próprias profundezas. O que quer que encontremos ao longo do caminho é, au fond, um aspecto do nosso mais profundo e elevado eu. Pois as cartas do Tarot , que nasceram num tempo em que o misterioso e o irracional tinhas mais realidade do que hoje, trazem-nos uma ponte efetiva para a sabedoria ancestral do nosso eu mais íntimo. E uma nova sabedoria é a grande necessidade do nosso tempo - sabedoria para resolver nossos problemas pessoais e sabedoria para encontrar respostas criativas às perguntas universais que a todos nos confrontam.

Como as nossas cartas modernas, o baralho do Tarot tem quatro naipes com dez "pintas" ou cartas numeradas em cada um deles. Os quatro naipes do Tarot são chamados bastões, taças, espadas e moedas, que evoluíram para dar os nossos naipes atuais de paus, copas, espadas e ouros. No baralho do Tarot, cada naipe tem quatro cartas "da corte"; o Rei, a Rainha, o Valete e o Cavaleiro. Este último, jovem e ousado ginete montado num cavalo fogoso, desapareceu misteriosamente das cartas de baralho atuais. o haver este síbolo de propósito sincero, de cortesia e de coragem desaparecido das nossas cartas de jogar atuais pode indicar uma falta dessas qualidades em nossa psicologia atual. O Cavaleiro é importante porque precisaremos da sua coragem e do seu espírito de indagação se quisermos que a nossa jornada seja bem sucedida.

Na existência de um homem inteligente dois fatores possuem importância primordial: o grau CONSCIÊNCIA DA VIDA e o grau de PODER DE REALIZAÇAO . A aspiração, à assim chamada "INICIAÇÃO" é, na sua essência, a busca um ou outro destes elementos e, mais freqüentemente , dos dois.

A iniciação está baseada no domínio dos ARCANOS ou MISTÉRIOS. Aqui convem explicar a diferença de significado dos três termos: "SECRETUM ", "ARCANUM" e "MISTERYUM".

SECRETUM é aquilo que alguns seres humanos, seguindo uma fantasia ou motivo da vida cotidiana, decidiram esconder dos outros.

ARCANUM é um mistério cujo conhecimento é indispensável para compreender um grupo determinado de fatos, leis ou princípios. Sem o conhecimento do "Arcanum", nada pode ser feito no momento que surge a necessidade de tal compreensão. "Arcanum" é um mistério acessível a uma inteligência suficientemente diligente nessa esfera. No seu sentido amplo, o termo "Arcanum" inclui toda a ciência teórica, referente a qualquer atividade prática em determinado campo.

MYSTERIUM é todo um sistema harmonioso de arcanos e segredos sintetizado por uma determinada escola e constituindo a base de sua cosmovisão e o critério de sua atividade.

A nós chegou o grandioso momumento do simbolismo das escolas egípcias em que os três tipos de apresentações simbólicas se juntam em um baralho, mais conhecido como "TAROT DOS BOÊMIOS" e composto de 78 cartas coloridas. Estas cartas representam os antigos ARCANOS. Constam de 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores.

A cada carta, de um ou outro modo, corresponde um valor numérico. De acordo com a tradição, essas figuras eram colocadas nas paredes de galerias subterrâneas , onde o neófilo penetrava após ter passado por uma série completa de provas. O Tarot é considerado um esquema de cosmovisao dos Iniciados da Antiguidade.

É certo que cada povo tem sua própria visão do mundo expressa pelo seu idioma. Se ele faz uso da escrita, os elementos da linguagem são também apresentados no alfabeto.

Conseqüentemente, o Tarot pode ser considerado como um alfabeto iniciático. As cartas-lâminas representam as letras desse alfabeto. Os detalhes das lâminas e os matizes de suas cores, constituem comentários complementares a essas letras.

Os 22 Arcanos Maiores correspondem aos 22 hieróglifos do alfabeto hebraico. A cada letra desse alfabeto é atribuído um valor numérico definido e é nessa ordem numérica que vamos analisar os Arcanos, tendo em mente a divisa da raça branca: "Tudo por número, medida e peso".